Veterinária em Domicílio
11-98383-6913
Dra. Daniela Mol Valle
CRMV SP - 19.822

Protocolo de Vacinação para Cães


 

VACINA

DOENÇAS QUE SÃO PREVENIDAS

V8

Cinomose, parvovirose, hepatite infecciosa, adenovirose, coronavirose, parainfluenza e leptospirose (L.canicola e L.icterohaemorrhagia)

V10

Cinomose, parvovirose, hepatite infecciosa, adenovirose, coronavirose, parainfluenza e leptospirose (L.canicola, L.icterohaemorrhagia, L. grippotyphosa e L. pomona )

Anti-rábica

Raiva

Pneumodog

Gripe canina (Bordetelose e Parainfluenza)

Bronchi-Shield III

Gripe canina (Adenovirose, Bordetelose e Parainfluenza)

Giardiavax

Giardíase

Leptospirose

L.canicola e L.icterohaemorrhagia


 

 

 

 

 

 

 

 

A primeira dose da vacina V8 ou V10 deve ser dada aos 45 dias de idade, a partir de então deve ser vacinado com doses adicionais a cada 3 ou 4 semanas completando 3 doses. 

Todos os filhotes com mais de 12 semanas e animais adultos com histórico vacinal desconhecido devem receber 2 ou 3 doses da V8 ou V10 com intervalos de 3 a 4 semanas. 

Todos os filhotes de cães devem ser vacinados contra a raiva a partir de 16 semanas de idade, e depois anualmente 

A vacina contra giárdia pode ser feita a partir de 8 semanas de idade com reforço após 2 a 4 semanas; e depois reforço anual. A Giardíase é uma doença grave causada por um protozoário, a Giardia lamblia, atualmente disseminada por todo o mundo e reconhecida como zoonose pela Organização Mundial de saúde (O.M.S.). 

O cão infecta-se facilmente ingerindo cistos de Giardia, que podem estar presentes na água, nos alimentos ou nos pêlos dos animais. A Giardíase pode causar desidratação, diarréia, perda de peso, dor abdominal e flatulência, perda de apetite, vômitos e letargia. A vacinação reduz significativamente a incidência, severidade e duração da eliminação de cistos e, consequentemente, a contaminação do ambiente. 

A vacina contra gripe canina também conhecida com Tosse do Canis previne contra uma doença respiratória contagiosa causada principalmente por um vírus e/ou uma bactéria. Assim como ocorre na gripe humana, os casos aumentam com a chegada do inverno e com as mudanças bruscas de temperatura. Os sintomas comuns são: tosse seca e forte, dificuldade para respirar e ânsia de vômito. 

Você pode ter a impressão que seu cão está engasgado. O cão pode pegar através do ar ou no contato direto com cães doentes. O risco da infecção existe em qualquer lugar onde há contato entre cães, isso significa: exposições, parques públicos, pet shop, banho e tosa, hotelzinho, ou mesmo num simples passeio pela rua. 



Protocolo de Vacinação para Gatos
 

 

No caso dos gatos recomendamos que o protocolo de vacinação para filhotes de gatos sadios tenha início a partir da sexta semana de idade, como auxiliar na prevenção das doenças, Rinotraqueíte, Calicivirose, Panleucopenia e Clamidiose, presente na vacina conhecida como Quádrupla Felina.

Os filhotes devem ser revacinados a cada 3 ou 4 semanas até pelo menos 12 semanas de idade. Antes de iniciar o esquema de vacinação o filhote deve ser examinado pelo Veterinário e receber a vermifugação. Também não aconselhamos vacinar o filhote assim que ele é trazido do gatil para casa, já que ele pode estar incubando alguma doença. Sugerimos um período de avaliação de pelo menos, uma semana.

O filhote deve receber um total de 3 doses da Vacina Quádrupla com intervalo de 3 ou 4 semanas, e no quinto mês de idade a vacina Anti-rábica, em dose única.

Anualmente o animal deve receber uma dose da quádrupla e uma dose da anti-rábica.



 daniela@veterinariaemdomicilio.com.br
 Tel.: 11-98383-6913
©2014 Net4all 
Todos os direitos reservados