Primeiros Socorros para gatos

Se o gato se machucar ou ficar doente de repente, a sua ação imediata pode salvar-lhe a vida.

Reanimação Cardiopulmonar

Para ser eficiente, a reanimação cardiopulmonar exige rapidez.

- Se o animal parar de respirar, coloque-o do seu lado, abra a boca dele e puxe a língua para um lado. As vias aéreas devem estar desobstruídas.

- Se a boca e as vias aéreas estiverem limpas, feche a boca e coloque a mão em volta do focinho. Assopre delicadamente no nariz e observe o peito inflar. Repita o processo doze vezes por minuto.

- Se o gato estiver sem pulsação, coloque três dedos sobre o coração (mais ou menos na quinta costela) e faça uma pressão média e solte. As costelas devem se comprimir cerca de 2 cm. Repita cinco vezes (se o gato tiver pulsação, mas não estiver respirando, dê-lhe apenas assistência respiratória).

- Faça doze respirações e cinco compressões no peito; continue repetindo até que ele comece a respirar de novo.

Para imobilizar um osso

Um membro quebrado é muito doloroso. Se for possível, não remova o gato até que possa imobilizar o membro.

- Use uma régua, um lápis grosso ou um pedaço de madeira. O ideal é que a madeira não seja maior que a perna do gato.

- Com a gaze, envolva a tala na perna. Não tente esticar a perna: deixe isso para o veterinário.

- Não aperte muito a tala com a gaze para não atrapalhar a circulação.

- Leve o gato ao veterinário o mais rápido possível.

Sangramento

Um sangramento pode ser uma ameaça à vida.

- Se o machucado estiver sangrando, use um chumaço de gaze para fazer uma pressão direta sobre ele até chegar à clínica.

- Se o machucado sangrar continuamente, pressione-o com uma toalha e encare-o como uma emergência grave. Vá imediatamente ao veterinário.

- Se o machucado estiver jorrando sangue, um vaso sanguíneo se rompeu e o gato pode sangrar até a morte. Use um cadarço ou um pedaço de gaze para fazer um torniquete acima da ferida - entre o machucado e o coração. Enrole o torniquete em volta do membro e amarre-o a um lápis, caneta ou régua pequena. Gire a régua de modo que ela aperte o torniquete até que o sangramento diminua. Leve o gato imediatamente à clínica. Se demorar mais de dez minutos para chegar lá, afrouze o torniquete a cada dez minutos para que o sangue circule nesse membro.

Um torniquete pode gerar sérios problemas, porque interrompe a circulação. Só faça um torniquete se a pressão direta não funcionar e o animal estiver correndo o risco de sangrar até a morte.

O Controle

Um animal assustado e machucado pode ferir até mesmo o próprio dono. O modo mais fácil de controlar um gato é com uma fronha. Coloque-o dentro da fronha, deixando apenas a cabeça para fora. Se tiver que cuidar de alguma parte do corpo do gato, enrole-o em uma toalha, cubra seus olhos e deixe descoberta a parte ferida. Isso lhe dará tempo para realizar os cuidados de primeiros socorros. Se cobrir a cabeça do gato, verifique com freqüência se ele pode respirar.

O Transporte

Ao transportar o gato, observe se não está lhe causando ainda mais dor. Coloque algo embaixo dele, como uma bandeja. Para fazer isso, deslize a bandeja para baixo do animal, quase sem movimentá-lo, e leve-o dessa forma até o carro.

Fonte: Gatos Felinos